Antes de João Hélio…nada.

Depois de João Hélio…apenas lembranças e revoltas.

Veja aqui matéria do d’O Globo Online sobre um ano de morte do assassinato do menino João Hélio.